Trabalhadores pedem demissão em massa nos EUA

Novamente a Folha de São Paulo trouxe hoje a manchete de trabalhadores pedindo demissão em massa de grandes, médias e pequenas empresas dos Estados Unidos. Esse quadro já havia sido destaque nas matérias de agosto deste ano.

A pandemia do Covid exacerbou décadas de descontentamento com o declínio de salários e o esgarçamento da rede de proteção social. No mês de agosto, um número recorde de 4,6 milhões de americanos pediram demissão. O recorde de demissões voluntárias foi impulsionado por empregados de restaurantes, bares e hotéis.

O descontentamento dos trabalhadores e trabalhadores se deve ao aumento de cargas horárias e diminuição dos salários. A tendência é que esse quadro se alastre por muitos meses ainda.

Segundo o jornal O Estado de São Paulo em 2021, Estados Unidos viram quase 25 milhões de pessoas abandonarem seus empregos.

O site UOL também noticiou que “após o início da pandemia de covid-19 e as restrições impostas por ela elevarem o desemprego a níveis recordes, agora que a situação melhorou e a vacinação está avançando, muitas empresas se deparam com um problema inesperado: não conseguem encontrar candidatos para preencher as vagas. De acordo com a Federação Nacional de Empresas Independentes dos Estados Unidos, 40% dos empregadores questionados em fevereiro disseram não ter encontrado trabalhadores para preencher novos empregos”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *